Livros mais Recentes

D. MIGUEL e o fim da guerra civil

D. Miguel e o Fim da Guerra Civil 
Testemunhos
Introdução, António Ventura
Edição/reimpressão:2006
Editor: Caleidoscópio
Páginas:160







Portes incluídos para envios em correio normal



AFONSO DE ALBUQUERQUE

Afonso de Albuquerque

de, Alexandra Pelúcia

Edição/reimpressão: 2016
Páginas: 376
Editor: Temas e Debates








Portes incluídos para envios em correio normal

Corte, cruzada e império «Afonso de Albuquerque é uma das personalidades históricas mais afamadas em Portugal, mercê da atração multissecular que foi capaz de gerar. Por um lado, há o papel fulcral por ele desempenhado no estabelecimento da presença portuguesa na Ásia, nos alvores da era quinhentista, e, por outro, a riqueza e a densidade psicológicas que lhe assistiam. Com efeito, Albuquerque surge ligado à matéria dos Descobrimentos e das subsequentes dinâmicas de expansão levadas a cabo pelos portugueses além-mar, a qual se reveste de importância intrínseca e insofismável, tanto no contexto da história nacional como no da história global.»

PORTUGAL A HISTORIA DE UMA NAÇÃO

Portugal a história de uma nação
de, Henry Morse Stephens
Edição: Alma dos Livros - 2017
Páginas: 308









Portes incluídos para envios em correio normal



«A nação portuguesa é um produto da sua História: isto dá à História de Portugal um valor eminente». É assim que Henry Morse Stephens, docente da Universidade da Califórnia, começa esta obra notável, que em muito contribui para trazer ao conhecimento comum diversos acontecimentos até agora desconhecidos da História de Portugal. Abrange a instauração da nacionalidade, a consolidação do território e da independência, atravessa o período heroico dos Descobrimentos e a criação de um império global, as navegações em África, na Índia, no Próximo Oriente e no Brasil, e culmina no período de declínio, que começa na fatídica batalha de Alcácer Quibir e se prolonga mais ou menos até aos nossos dias, iluminado aqui e ali com alguns lampejos de uma glória fugaz. 

PARA A HISTÓRIA DA CULTURA EM PORTUGAL

Para a história da cultura em Portugal Vol.1
de, António José Saraiva
Colecção: Estudos e documentos
Edição:: Europa/América - 1961
*contem assinatura 








Portes incluídos para envios em correio normal.




HUMBERTO DELGADO

Humberto Delgado
Textos QuidNovi
Revisão Luís Lopes
Edição: 2009
Editor: Quidnovi
Colecção: 2 Faces







Portes incluídos para envios em correio normal

Álbum com fotografias inéditas.

Textos breves e qualidade gráfica excelente.

AS FARPAS, I TOMO - RAMALHO ORTIGÃO

As farpas - Tomo I
de, Ramalho Ortigão
Edição: Empresa Literária Fluminense
3ª Edição - sem data
*contem assinatura do anterior proprietário








Portes incluídos para envios em correio normal



Um Só Rosto Uma Só Fé - Conversas Com Adelino da Palma Carlos

Um Só Rosto Uma Só Fé
Conversas Com Adelino da Palma Carlos
Autor: Helena Sanches Osório
 Edição: Referendo - 1988
Páginas: 225








Portes incluídos para envios em correio normal

CAMARATE - AUGUSTO CID

Camarate
de, Augusto Cid
Edição: Distri Editora - 1984
Páginas: 897









Portes incluídos para envios em correio normal



Augusto Cid dedicou grande parte da vida a investigar Camarate e escreveu dois livros com as suas conclusões. 

Augusto Cid leu no relatório dos médicos legistas que, nos corpos das sete vítimas, não foi detectado nenhum osso partido, apesar do embate frontal. E pensou: não é possível. Iniciou uma investigação pessoal, partindo de um dado simples: em qualquer acidente de automóvel, por exemplo, a lesão mais frequente é a fractura de ossos. Isso acontece porque as vítimas, numa atitude reflexa de defesa, retesam os braços e as pernas, no momento do choque. Só numa circunstância isso não se verifica: quando os passageiros já estão mortos, ou inconscientes, antes do acidente.

DESCOBRIMENTO DA INDIA - JOÃO DE BARROS

Descobrimento da Índia
de, João de Barros
Prefácio e notas de Rodrigo Lapa
Edição: Seara Nova - 1968
Colecção: Textos Literários
Páginas: 110







Portes incluídos para envios em correio normal



HISTÓRIA DA 1ª REPUBLICA - CARLOS FERRÃO

História da 1ª Republica
de, Carlos Ferrão
Edição. Terra Livre - 1976
Páginas: 181









Portes incluídos para envios em correio normal

A vigência da primeira República Portuguesa correspondeu ao período compreendido entre 5 de Outubro de 1910 e 28 de Maio de 1926, portanto quinze anos, sete meses e alguns dias. Este espaço de tempo foi perturbado por acontecimentos internos e externos de grande relevância, entre os quais avultou a intervenção de Portugal na primeira guerra mundial em que o País se envolveu para acautelar os seus interesses nas colónias e a sua própria sobrevivência. Os governos republicanos, que assumiram a responsabilidade da intervenção armada no conflito travado na Europa e em África, exigiram do povo português grandes sacrifícios feitos pela maioria da população e contestados por uma minoria que procurou explorar, em proveito das suas paixões e preferências partidárias, a crise que, sob diversas formas afectou a Nação.

O DIÁRIO DE ANNE FRANK

O Diário de Anne Frank
de, Anne Frank
Edição: Livros do Brasil
Colecção: Dois Mundos
Páginas: 349









Portes incluídos para envios em correio normal

Escrito entre 14 de junho de 1942 e 1 de agosto de 1944, "O Diário de Anne Frank" foi publicado pela primeira vez em 1947, por iniciativa de seu pai, revelando ao mundo o dia a dia de dois longos anos de uma adolescente forçada a esconder-se, juntamente com a sua família e um grupo de outros judeus, durante a ocupação nazi da cidade de Amesterdão. Todos os que se encontravam naquele pequeno anexo secreto acabaram por ser presos em agosto de 1944, e em março de 1945 Anne Frank morreu no campo de concentração de Bergen-Belsen, a escassos dois meses do final da guerra na Europa. O seu diário tornar-se-ia um dos livros de não-ficção mais lidos em todo o mundo, testemunho incomparável do terror da guerra e do fulgor do espírito humano.

AO SERVIÇO DE PORTUGAL - ANTÓNIO DE SPÍNOLA

Ao serviço de Portugal
de, António de Spínola
Edição: 2ª - Ática/Bertrand - 1976
Páginas: 462









Portes incluídos para envios em correio normal

NÁUFRAGOS TRAFICANTES E DEGREDADOS

Náufragos, Traficantes e Degredados
de Eduardo Bueno
Edição: Pergaminho - 2001
Páginas: 186









Portes incluídos para envios em correio normal

Os anos mais desconhecidos da história do Brasil são justamente aqueles que se estendem da descoberta de Cabral, em abril de 1500, à expedição de Martim Afonso de Sousa, em 1531. Repletas de drama, ação e aventura, essas três décadas não são apenas as mais misteriosas, mas também as mais intensas e movimentadas.

Tudo isso graças aos incríveis personagens que acabaram definindo os rumos da colônia: os náufragos, traficantes e degredados. A partir de diários de bordo, narrativas de viagem e fragmentos de cartas, este livro busca resgatar a trajetória pessoal desses homens de reputação sombria e origem enigmática, à margem da história oficial.

Embora tenham vivido além dos limites, além da lei e aquém da ética, eles foram os primeiros brasileiros – no sentido literal da palavra.

Passados 500 anos, é chegada a hora de náufragos, traficantes e degredados recuperarem o papel que desempenharam na construção do Brasil, ao conseguirem se aliar aos índios e conquistar poder político, intermediando o comércio com potências europeias.

QUEM FAZ A HISTÓRIA

Quem Faz a História?
de, José Neves
Edição: Tinta da China - 2016
ISBN: 9789896713096
Páginas: 296








Portes incluídos para envios em correio normal

Historiadores, sociólogos e antropólogos reúnem num só volume as suas perspectivas sobre os protagonistas dos grandes acontecimentos históricos em Portugal e no mundo.

«A Expansão Portuguesa resultou da visão pioneira de um infante ou terá reflectido os interesses de um certo grupo social? E a Revolução Francesa – tratou-se de um golpe desferido por uma elite ou do levantamento de um povo? E o Holocausto – a sua culpa morre com Hitler ou tamanha tragédia deverá ser compreendida enquanto resultado de simples decisões de milhares de alemães, que assim maximizaram a potência repressiva dos estados modernos?
À superfície de algumas das principais polémicas que têm ocupado os historiadores, emerge a questão do sujeito. Quem foi o protagonista daquele acontecimento? Qual foi o responsável por determinado processo histórico? Quem fez a história?»

O JULGAMENTO DE NUREMBERGA

O Julgamento de Nuremberga
de, Joe J. Heydecker e Jhannes Leeb
Edição: Circulo de Leitores - Sem data









Portes incluídos para envios em correio normal

O Julgamento de Nuremberga – O termo jubiley (Oficialmente Tribunal Militar Internacional vs. Hermann Göring et al.) aponta inicialmente para a abertura dos primeiros processos contra os 24 principais criminosos de guerra da Segunda Guerra Mundial, dirigentes do nazismo, ante o Tribunal Militar Internacional (TMI) (International Military Tribunal, IMT), entre 20 de Novembro de 1945 e 1º de Outubro de 1946), na cidade alemã de Nuremberg. Após estes julgamentos, foram realizados os Processos de Guerra de Nuremberg, que também levam em conta os demais processos contra médicos, juristas, pessoas importantes do Governo entre outros, que aconteceram perante o Tribunal Militar Americano e onde foram analisadas 117 acusações contra os criminosos. Em 8 de Agosto de 1945, as quatro potências (Estados Unidos, União Soviética, Grã Bretanha e França) assinavam, em Londres, o acordo sobre o Tribunal Militar Internacional e os Estatutos pelos quais se havia se reger o Tribunal.










PRAÇA DA CANÇÃO

Praça da Canção
de Manuel Alegre
Edição: Centelha - 1975
Páginas: 155








Portes incluídos para envios em correio normal

Terceira edição do livro de estreia de Manuel Alegre, cujos poemas foram transformados em canções históricas, que marcaram uma geração, tendo sido a sua primeira edição, apreendida pela censura

Próxima Pagina » Página inicial
Tempus Livraria. Com tecnologia do Blogger.
 
Copyright © 2011. Tempus Livraria - All Rights Reserved
Templates: Tempus Livraria